Polícia

Mais informações 21/04/2017 16:00 SBC Brasil

Mistério - Policias que trabalham na Chacina Agrária de Colniza ainda não retornaram

“Se trata de região bastante complicada devido sua extensão territorial, de localização, apenas oito agentes da PC trabalham e tem uma única viatura”

A nossa Redação conversou agora a pouco com o escrivão de polícia Marcelo (da Delegacia de Polícia Civil de São Miguel do Guaporé em Rondônia), onde – segundos informações, residem 3 vítimas desta chacina.

Matéria atualizada com nomes de 6 dos 9 mortos: Veja aqui!

Acompanhe aqui: (Urgente - Confirmada 9 mortos na chacina na zona rural de Colniza em Mato Grosso)

  • Confira todas as matérias sobre este caso no links abaixo:
  1. Chacina deixa até 10 mortos em região rural de Colniza em Mato Grosso
  2. http://www.planetafolha.com.br/brasil/id-571396/chacina_deixa_ate_10_mortos_em_regiao_rural_de_colniza_em_mato_grosso
  3. Grupo de encapuzados é responsável por chacina na zona rural de Colniza em MT
  4. http://www.planetafolha.com.br/mato_grosso/id-571397/grupo_de_encapuzados_e_responsavel_por_chacina_na_zona_rural_de_colniza_em_mt

Segundo o escrivão Marcelo três pessoas de são Miguel do Guaporé podem ter sido parte das vítimas.

“Hoje pela manhã fomos procurados aqui na delegacia por Ademar Rodrigues, que disse ser pai de Marciano dos Santos Mateus – uma das possíveis vítimas da chacina ocorrida ontem em Colniza.” Disse.

Segundo Marcelo o Ademar lhe procurou para obter mais detalhes sobre a chacina ocorrida em Colniza, pois, segundo ele (Ademar) uma pessoa de sua igreja te ligou em seu celular dando a notícia de que seu filho Marciano havia sido assassinado na Gleba Taquaruçu do Norte, Zona rural do Município de Colniza . “Além dele fomos informados ainda que, exista outro trabalhador rural chamado Ezequias que também havia sido assassinado, nãos sei nada sobre a pessoa dele aqui na cidade”, informou.

O trabalhador Rural Ademar Rodrigues (pai de uma das supostas cinco vítimas, do Marciano dos Santos Mateus) que possui área de terras na Região aonde ocorreu a suposta Chacina, disse agora há pouco via telefone que, “um irmão de igreja se dirigiu até o distrito de Guariba – cerca de 50 km do assentamento onde aconteceu os crimes, e me ligou dando a triste notícia de que havia acontecido esta tragédia lá om a minha família, então estou saindo neste momento em direção a Gleba Taquaruçu do Norte, zona rural do Município de Colniza”, disse o pai da suposta vítima.

Atualização - 21/04/2017 - 12:01

A nossa Reportagem conversou agora há poucos minutos com a investigadora e assessora de comunicação da Delegacia de Colniza, a Elisangêla Nunes a respeito de uma imagem divulgada pelo o seu Grupo de WhatSapp, de acordo a informação que chegou pelo WhatSapp de nº (69) -----0458 (de uma pessoa identificada como Glaucia) que também é agente policial; A vítima seria o Edson Marciano dos Santos; Segundo a Glaucia (RO) parentes deste Edson havia lhe informado que ele está realmente morte vítima desta Chacina Agraria de colniza.

A Elisangêla disse que, a foto não partiu de sua Assessoria e sim de uma pessoa que se identificou como Glaucia e também é policial em Rondônia.

Perguntamos ainda sobre a quantia de policiais que trabalham nesta operação de resgate da "vítimas" digamos assim, ela contou ainda que não pode precisar o número de policiais que trabalham neste caso, muitas equipes se predispuseram a integrar a Equipe de Buscas do doutor Edison (da Delegacia de Colniza), em razão disso, pode existir no local mais que 20 policiais.
Logo mais entraremos com mais informações.

A equipe de policiais continua trabalhando na chacina sangrenta de Colniza. A equipe de pelo menos 20 policiais comandada pelo delegado Dr Edison Pick que trabalham na investigação e na confirmação da "Chacina Agrária de Colniza" ainda não retornaram à cidade, contou a investigadora e assessora de imprensa, Elisângela da Delegacia de Polícia de Colniza.

Segundo a investigadora Elisângela, informou que, “a equipe partiu para as buscas ontem (20/04), por volta das 13hs, mas até o momento ninguém retornou à delegacia”, explica ainda que, “se trata de uma região de difícil acesso, são 250 km de estradas não pavimentadas, bastante danificadas, pontes danificadas, muita lama, até as camionetes traçadas estão tendo dificuldade de trafegabilidade na região, rios transbordando devido às chuvas”, contou.

Elisângela disse ainda que, "somente este mês tive na região quatro vezes para atender situações de crimes, sendo dois deles homicídios. O local não possui nenhuma comunicação, para fazer qualquer contato, é necessário retornar 50 km a uma comunidade que possui um orelhão, eles precisam pegar cerca de uma a duas horas de barco para chegar ao local da chacina, mas pelo tempo eles já devem estar no local trabalhando no caso." disse.

"Em relação à quantia de vítimas se falam na imprensa sobre o número de 10 assassinados, mas isso ainda não tem nenhuma informação precisa, sobre o fato de que os autores estavam encapuzados ainda é mera especulação, se o número seja realmente este, esta informação também não é precisa até o momento, apenas especulação, o que sabemos é que apenas são cinco mortos, como os autores agiram ninguém sabe o certo ainda", explicou.

Quanto à chegada do helicóptero, contou a Elisângela que, "pela madrugada ouvi um barulho de um helicóptero passando pela cidade, mas não recebemos nenhuma comunicação de que se tratava do que estamos esperando para ajudar no resgate das vítimas", informou.

O município de Colniza (MT) se trata de uma cidade que possui cerca de 27.882 habitantes, com sua vocação econômica mais preciosamente da pecuária e da pequena agricultura, com pequenas áreas, ela esta localizada dentro da Amazônia Legal e tem suas limitação de divisas com os Estados de Rondônia e Amazonas.

"Pedimos ao governador do Estado, Pedro Taques de olhe mais pela nossa cidade, nossas estradas vicinais estão abandonadas, o município não possui estrutura para nos atender, aqui se trata de uma região muito delicada devido estarmos na Amazônia Legal. Nossas pontes estão precárias, tem delas que dá mede de passar até apé, imagina de veículo. A nossa Polícia não tem estrutura, possui apenas uma viatura para atender um enorme município, quando acontece crimes na região é quase impossível a polícia conseguir prender o assassino devido a pequena estrutura, precisamos de mais policiais em nossa Delegacia, não adiante o delegado ter boa vontade e competência para trabalhar, sem condições nada resolve", reclama o agricultor Vando Alves Carrijo via telefone.

Este é o Edson uma das possíveis vítima da Chacina de colniza - segundo as informações chegada na Delegacia de Polícia de São Miguel (RO)

Ele é o Ezequias que possivelmente pode ter sido uma das pessoas assassinadas, segundo as informações que chegaram a Delegacia de São Miguel do Guaporé (RO)


Veja também sobre MAto Grosso Chacina

Ariquemes - RO

Planeta Folha

Avenida Rio Branco - 4220 - Jardim das Palmeiras - Ariquemes

(69) 9841-29772

atendimento@planetafolha.com.br

Eu curto o Planeta Folha!

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo